Técnicas de interpretação para TV – Multicâmaras

Com Joaquim Horta

19 de Março a 02 de Abril de 2019

Terças e Sextas

19h às 23h

20 horas

Joaquim Horta Licenciado em Teatro, ramo de Actores/Encenadores, na ESTC. Participou no projeto da UNESCO Chair International Theatre Institute – International Workshops of Drama Schools. Integrou o Grupo de Teatro de Letras (dir. Ávila Costa). Trabalhou com Ricardo Carísio, Ruy Otero, Miguel Romeira, Jorge Silva Melo, Pedro Carraca, André Murraças, Lúcia Sigalho, João Mota, Carlos Pessoa, João Brites, Álvaro Correia, Tiago Rodrigues, Tonan Quito e Jérôme Bel. Criou espectáculos a solo e com João Meireles e Pedro Lacerda. Colaborou com a Suburbe, Teatro Praga, Mundo Perfeito, Tof Théâtre, Très Tôt Théâtre, CNB e é co-fundador da TRUTA. Participou em telefilmes de Tiago Guedes e de Rita Nunes; em filmes de Jorge Silva Melo, Alison Murray, Gonçalo Galvão Teles e Sérgio Graciano. Participa com regularidade em telenovelas e em séries televisivas.

Neste workshop, vão trabalhar sobre o papel do actor num contexto de produção de cinema e/ou televisão.
Vão trabalhar sobre:

DIFERENÇAS ENTRE O TEATRO, CINEMA E A TELEVISÃO
O trabalho do actor em palco no teatro ou em frente às câmaras, analisar pontos comuns e diferenças.
O actor tem que conhecer um pouco dos termos técnicos, para poder saber adaptar a sua interpretação em função do plano.

IMPROVISAÇÃO / MARCAÇÃO / REPETIÇÃO
Em cinema ou televisão o actor repete várias vezes a mesma cena. É importante saber gerir a energia, para conseguir ser sempre constante na resposta.
Saber estar disponível nas suas propostas de jogo em função dos pedidos do realizador.
Saber improvisar numa situação.
Conseguir fazer muitas vezes a mesma cena, sempre com a mesma emoção.

CONSCIÊNCIA / INCONSCIÊNCIA DA CÂMARA
Conseguir trabalhar com a câmara de forma a saber adaptar a densidade emocional em função do tipo de plano, de conseguir mexer-se no espaço delimitado pelo o campo de filmagem, sem que isso seja uma limitação.

GRAVAR E ANALISAR CENAS
Durante o processo vão gravar e visionar várias cenas. É importante saber analisar a sua própria imagem filmada. Sabendo que o seu próprio julgamento é subjectivo e que é o julgamento do realizador que conta. É importante observar os outros actores a trabalhar e desenvolver o seu julgamento critico para melhor compreender como funciona o actor.

O PAPEL DA MONTAGEM
É importante perceber o papel da montagem, pode ajudar a perceber aquilo que o realizador pretende.

Valor: 185€*
A inscrição só é válida mediante o pagamento de 20% (37€) com envio do comprovativo por e-mail.
Os restantes 80% (148€) deverão ser pagos até dia 11 de Março. Caso desista, perde o direito aos valores pagos.

O IBAN para transferência é o seguinte: PT50 0018 0008 0175 7847 0200 4
Nota: Caso desista, perde o direito aos valores pagos.

Inscreva-se agora mesmo.

HABILITAÇÕES, OCUPAÇÃO E EXPERIÊNCIA PRÉVIA

DADOS A CONSTAR DA SUA FACTURA (OPCIONAL)

Li e aceito os termos e condições e da política de privacidade.